Buscar
  • Gilvane Lolato

Contexto da Acreditação


A Acreditação no Brasil e no mundo tem estado em evidência, principalmente no momento de pandemia em que estamos vivendo. Apesar de termos no Brasil vários modelos de acreditação aplicáveis para as organizações de saúde, um número muito pequeno de instituições possui a acreditação. São mais de 300 mil unidades de saúde no Brasil, segundo o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), mas destas, menos de 1% possuem alguma metodologia de acreditação.

Quando falamos de acreditação, na sua essência, através dos requisitos e padrões, a segurança é explícita e permeia a instituição como um todo. Os processos de qualidade perpassam desde a liderança, o modelo de gestão, as diretrizes e as políticas institucionais, identificação e a disponibilização dos recursos para a execução de atividades e entrega dos resultados esperados.

Na assistência, a segurança percorre toda a trajetória do paciente, desde antes de sua chegada a uma organização de saúde, à admissão, internação, realização de procedimentos e exames, tratamento e alta. Na atuação da equipe multidisciplinar, com a elaboração e aplicação dos planos de cuidados e reavaliação diária dos pacientes. Na gestão do apoio com a disponibilização de infraestrutura adequada, equipamentos corretos e funcionais, higienização dos ambientes, dentre outros.

Todos estes pontos citados acima, de forma macro, fazem parte de um processo de acreditação. Para que tudo isso aconteça, a liderança tem um papel primordial na interação de todos os processos, desde o engajamento da equipe, à execução do plano pactuado. Desta forma, este livro foi construído com o propósito de apoiar e ajudar profissionais de saúde na trajetória da acreditação em suas organizações de saúde. Com a lógica de agregar os assuntos e possibilitar o conhecimento holístico, sistêmico e integrado do universo que compõe a gestão da qualidade.


0 comentário